Intercâmbio para aprender inglês – fazer ou não fazer?

intercâmbio para aprender inglês

Você está pensando em fazer um intercâmbio para aprender inglês?

Veja quais são as vantagens de apostar nessa estratégia para adquirir fluência e melhorar o seu entendimento do idioma.

Antes de qualquer orientação a respeito é preciso compreender que não há uma resposta exata para essa dúvida.

Para decidir fazer um intercâmbio, seja ele com qual finalidade for, é preciso, primeiro alinhar as suas expectativas com as suas possibilidades.

Mas se você ainda não sabe quais são as vantagens em fazer um intercâmbio, apontamos a seguir bons motivos para se jogar nessa aventura e aproveitar ao máximo a sua experiência no exterior.

5 motivos para fazer um intercâmbio

A palavra intercâmbio – que em inglês é “Exchange” – denota ao sentido de troca de experiências e vivências. E é justamente isso que uma viagem para estudos pode significar.

Veja 5 bons motivos para fazer um intercâmbio.

Conviver com o idioma:

A melhor forma de aprender inglês é manter um contato de ao menos 70% do dia com o idioma.

Porém, vivendo num país que não tem essa língua como principal isso fica difícil, não é mesmo?

Através do intercâmbio você é colocado em contato direto com o idioma.

Não há como “fugir”. Você vai falar inglês nas pequenas tarefas do dia a dia, escutará o idioma na televisão, no rádio e em todos os locais.

Isso por si só promove uma evolução incrível nos estudos.

Ao fazer um intercâmbio é possível perceber maior facilidade com o idioma dentro de pouquíssimo tempo.

Leia também:

Coloque em prática o que aprende:

O melhor de tudo é que tudo aquilo que você aprende durante o intercâmbio pode ser utilizado rapidamente. Isso contribui com a memorização e assimilação de vocabulário.

Uma das maiores queixas de alunos que estudam inglês no Brasil é que com a falta de prática eles acabam esquecendo algumas coisas. Isso atrasa bastante a fluência e compromete os estudos.

No intercâmbio esse não é um problema, pois o contato com o idioma é frequente e diário. Portanto, você consegue memorizar tudo o que aprende com muito mais facilidade.

Aprenda gírias e diminua o sotaque:

Somente no intercâmbio você terá contato direto com dialetos e gírias locais.

Isso contribui bastante para uma conversação mais fluída e natural, menos engessada.

Além disso, ouvindo e conversando diariamente com nativos você pode diminuir bastante o sotaque, aprendendo a falar um inglês mais próximo do original.

Mas atenção: o sotaque não deve ser um impedimento para seus estudos.

Afinal, você é um estrangeiro falando inglês, então naturalmente existem diferenças fonéticas.

Não use o sotaque como desculpa para não praticar.

Livre-se do medo de falar inglês

Você com certeza conhece alguém que diz saber um pouco de inglês, mas tem medo de falar.

Talvez esse seja até mesmo o seu caso e motivo pelo qual não consegue desenvolver a conversação.

É muito comum que os estudantes se sintam constrangidos em falar algo errado, aplicar uma palavra de maneira inadequada ou alterar a pronúncia por conta do sotaque.

O intercâmbio em inglês acaba promovendo uma situação em que errar se torna uma coisa insignificante.

Você precisa falar inglês quando está fora do país e isso significa que o medo não pode ser protagonista em sua viagem.

Por isso muitas pessoas que já são fluentes acabam optando pela viagem com a finalidade de destravar a conversação e se livrar das amarras que impedem a fluência no idioma.

Conheça outra cultura

Por fim, mas não menos importante, o intercâmbio é o melhor canal para conhecer a fundo uma nova cultura.

Conviver com estrangeiros, conhecer o país e lidar com o dia a dia no exterior pode ser uma experiência engrandecedora.

Para além dos estudos, essa experiência trará autoconhecimento, independência e autonomia para as suas ações.

É claro que a saudade será constante, mas você também viverá momentos inesquecíveis.

Planejando o seu intercâmbio

Como dissemos no começo, não há uma resposta exata para a pergunta “vale a pena fazer intercâmbio em inglês?”.

Isso vai depender de sua vontade, disposição e possibilidade.

Mas se você está decidido a viver isso agora que leu esse conteúdo, veja uma lista com algumas prioridades na hora de definir o seu intercâmbio.

Defina o seu objetivo:

O primeiro passo é entender qual é o objetivo de sua viagem.

Se a ideia é justamente aprender inglês é preciso pensar, por exemplo, em uma escola onde você possa estudar, ou de que outra forma você pode aproveitar a estadia em outro país para aumentar o seu vocabulário.

Escolha o país:

Muitos países falam inglês. Na hora de decidir por um intercâmbio em inglês é preciso pensar com calma no seu destino. Algumas das opções mais procuradas por estrangeiros são:

  • Estados Unidos;
  • Inglaterra;
  • Irlanda;
  • Canadá;
  • Austrália.

Cada um tem o seu modo de vida, valores e cultura. Por isso vale a pena se aprofundar um pouco e até conversar com outros estudantes que já estiveram nesses países antes de bater o martelo.

Orçamento

Um intercâmbio, independentemente de sua finalidade, gera custos.

É essencial fazer um planejamento orçamentário, inclusive entendendo se você pretende trabalhar no país ou se há condições de se manter apenas como estudante.

Vistos e documentação necessária

Planeje-se para providenciar o visto necessário para entrar no país, bem como toda a documentação que possa ser exigida na imigração.

Comprovantes de vínculos com o Brasil – como registro em trabalho, universidade, certidões e outros – como facilitar esse trâmite, já que muitos desses países receiam que os estrangeiros permaneçam ilegalmente após o término dos estudos.

Preparo psicológico

Afastar-se da família e dos amigos pode ser um baque no começo.

Por isso, tente se preparar psicologicamente para não sofrer tanto com a distância.

Resolva pendências e faça de tudo para viajar com a mente e o coração tranquilos.

Além disso, saiba que é possível estreitar o espaço usando a tecnológica.

Chamadas de vídeo e ligações por aplicativos podem facilitar isso e tornar a experiência menos sofrida.

No mais aproveite ao máximo o seu intercâmbio em inglês.

Essa pode ser uma experiência incrível, que lhe ajudará a evoluir não somente no idioma, porém principalmente em suas vivências e crescimento pessoal.

Não tenha medo de aventura-se! Foque no seu grande objetivo que é aprender inglês!

Compartilhe nas redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *