Inglês para Iniciantes, aprenda falar inglês

Para você que é estudante de inglês para iniciantes, queremos dar dicas que são essenciais para quem está começando a dar os primeiros passos no idioma.

Por onde começar?

Se você resolveu começar a aprender inglês, você está de parabéns.

Você tomou uma decisão importantíssima que terá um enorme impacto em sua vida pessoal e profissional, afinal vivemos em um mundo globalizado e falar inglês já é uma necessidade.

No entanto, após tomar essa decisão podem surgir dúvidas muito comuns: “por onde eu devo começar?”, “o que preciso fazer para atingir esse objetivo?”

Não se desespere. Neste artigo, daremos algumas dicas imprescindíveis para quem deseja iniciar essa jornada. Vamos lá!

Conteúdo recomendado:

Como aprender inglês rapidamente

Erros mais comuns ao estudar inglês

Para aprender inglês é preciso ser realista

Seja realista: estabeleça metas viáveis e não acredite em promessas absurdas

Todo estudante de inglês para iniciante deve saber disso: não espere resultados imediatos.

Estudar inglês é um processo, ou seja, você nunca para de aprender. Obviamente, você pode e deve estabelecer metas para seus estudos, porém ninguém é capaz de determinar com precisão em quanto tempo estará fluente no idioma.

Por isso, seja sensato e não caia em armadilhas que prometam fluência em 6 meses. Cada pessoa tem seu próprio ritmo, portanto siga o seu caminho com calma e sem pressionar a si mesmo, pois isso pode acabar desmotivando você a longo prazo.

O ideal é estabelecer uma meta pessoal e estudar, por exemplo, 1 hora por dia ou 6 horas por semana – tudo vai depender de sua agenda.

Faça testes e observe o que funciona melhor para você: talvez você prefira estudar no início do dia, no horário de almoço, à noite, nos fins de semana, mas o mais importante é manter a consistência de seus estudos.

Isso é o que fará com que você alcance seu objetivo final.

Tenha um caderno de anotações

Apesar de ser considerado um método ‘old school’, ou seja, antiquado hoje em dia, ter um caderno de anotações é algo muito útil no aprendizado de idiomas.

Portanto, durante seu período de estudo, tenha sempre à mão um caderninho para anotar palavras e expressões novas e relevantes, registrar regras de gramática importantes, desenvolver seus próprios esquemas e guardar seus lembretes.

Além de ajudar na memorização e na familiarização com a língua inglesa, este recurso também facilitará suas consultas.

Não esqueça cada pessoa aprende de uma maneira. Alguns são visuais e precisam de elementos gráficos para aprender. Outros aprendem melhor apenas lendo e, assim por diante.

Mas, anotar faz com que se seu cérebro fortaleça conceitos e faça uma revisão.

Não deixe a gramática de lado

Isso mesmo! Estude gramática da língua inglesa.

Apesar de ser uma das partes mais temidas e muitas vezes renegadas do estudo de inglês, a gramática é fundamental para que seu aprendizado seja consistente.

Ela é a base da língua, ou seja, sem ela não é possível estruturar frases corretamente.

Você não precisa ficar obcecado e tentar decorar todas as regras gramaticais (até porque isso é impossível, face às inúmeras exceções existentes), mas precisa conhecer o básico dos tempos verbais, das classes gramaticais e da estrutura das frases para que você consiga se comunicar de maneira adequada.

Portanto, sugerimos que você reserve pelo menos um tempinho para analisar esse ponto tão importante do idioma.

Isso dará a você mais confiança para seguir em frente e alçar voos mais altos.

A seguir, estão alguns dos conteúdos gramaticais básicos que todo iniciante precisa dominar a fim de começar a formar sua tão sonhada base no inglês:

Utilize as 4 habilidades da língua

Complementando a dica acima, qualquer conteúdo gramatical deve ser estudado dentro de um contexto, ou seja, não adianta apenas se fixar nas regras e tentar memorizá-las a qualquer custo.

Para que você realmente assimile e absorva o conhecimento ao máximo, você deve recorrer às 4 habilidades presentes em qualquer idioma: fala, leitura, escrita e listening.

Dessa maneira, você conseguirá aprender com muito mais facilidade e naturalidade, tornando seus estudos mais aprazíveis e produtivos.

Não perca oportunidades de praticar

Muitos alunos, principalmente iniciantes, sentem muita vergonha de falar inglês por pura insegurança ou por medo de seu sotaque soar “errado”, “ruim” ou “esquisito”. Fica a dica: não adianta só estudar a teoria se você não colocar tudo em prática.

Afinal, você está aprendendo um idioma para se comunicar ou para deixá-lo guardado na sua cabeça? Óbvio que você quer ser fluente para poder se comunicar com destreza, mas é compreensível que surjam barreiras mentais nesse início.

Então, você precisa mudar essa mentalidade insegura, ganhar confiança e praticar. Não importa que você erre, se enrole ou que sua cabeça dê um branco: isso é normal e faz parte do processo.

Mantenha uma mente positiva

Na verdade, é errando que se aprende mesmo, mas com uma mentalidade positiva e confiante você conseguirá superar seus medos e quanto menos esperar, estará falando cada vez melhor e com mais fluidez.

Errar não é vergonha – você é um iniciante e tem todo o direito de cometer deslizes!

Caso você esteja tendo um diálogo e não entenda alguma coisa, basta dizer “Can you repeat, please?” (Pode repetir, por favor?) ou ainda “Could you speak slower, please?” (Poderia falar mais devagar, por favor?), caso a pessoa esteja falando muito rápido.

O segredo é nunca deixar que os obstáculos o desanimem. Levante a cabeça, mantenha-se positivo e lembre-se de que só a prática pode levar à perfeição.

Esperamos que essas dicas motivem você a desbravar com confiança o fascinante universo da língua inglesa. É uma jornada longa, porém muito gratificante.

Você é capaz, siga em frente!

Compartilhe nas redes sociais e se inscreva no blog!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.